• Rua Antonio Ricardo dos Santos, 299, Hauer, Curitiba, PR
  • (041) 99531-2501 | (41) 3081-0533
Orixás
Home \ Mãe Iemanjá
Mãe Iemanjá
Dandalunda, Inaé, Ísis, Janaína, Marabô, Maria, Mucunã, Princesa de Aiocá, Princesa do Mar, Rainha do Mar, Sereia do Mar... são tantos os nomes concebidos a Iemanjá.
“Dona Iemanjá. Onde ela vive? Onde ela mora? Nas águas, na loca de pedra, num palácio encantado no fundo do mar”, esse é um trecho da música “Rainha do Mar”, cantado pela querida Maria Bethânia em homenagem a Mãe de Todos Orixás, Iemanjá.

A Rainha do Mar é a padroeira dos pescadores, decidindo o destino de todos aqueles que entram no mar e considerada o orixá mais popular do Brasil (e também em Cuba), celebrada no dia 02 de fevereiro.

Iemanjá é força da natureza, é ela que rege nossos lares, nossas casas. É ela que dá o sentido da família às pessoas que vivem debaixo de um mesmo teto. Sua cor é o azul claro, seu dia consagrado é o sábado e sua saudação é Odoyá (Salve a mãe das águas).

Ela é a geradora do sentimento de amor ao seu ente querido, que vai dar sentido e personalidade ao grupo formado por pai, mãe e filhos tornando-os coesos.

Apesar dos preceitos tradicionais relacionarem tanto Oxum como Iemanjá à função da maternidade, pode estabelecer-se uma boa distinção entre esses conceitos.

As duas orixás não rivalizam (Iemanjá praticamente não rivaliza com ninguém). Cada uma domina a maternidade num momento diferente.

A majestade dos mares, senhora dos oceanos, sereia sagrada, Iemanjá é a rainha das águas salgadas, regente absoluta dos lares, protetora da família. Chamada também de Deusa das Pérolas, é aquela que apara a cabeça dos bebês no momento de nascimento.

Sempre tem os braços abertos para acolher junto de si todos aqueles que a procuram. A porta de sua casa sempre está aberta para todos, pois seu instinto materno, faz com que goste de tutelar pessoas.

Salve nossa Mãe Iemanjá, Odoyá!

Arquétipo dos Filhos de Iemanjá

Tanto homem como mulher, filhos de Iemanjá, carregam o mesmo temperamento: é o protetor. Cuida de seus tutelados com muito amor.
O fato de Iemanjá representar a Criação seus filhos têm um tipo maternal, aquela que transmite a todos a bondade e a confiança, sendo, por isso, um grande conselheiro.
Geralmente é calmo e tranqüilo, exceto quando se sente ameaçado na perda de seus filhos, isto porque não divide isto com ninguém. É sempre discreto e de muito bom gosto. Veste-se com muito capricho. É franco e não admite a mentira.
Normalmente fica zangado quando ofendido, aquele que tem como seu segundo Orixá, Ogum, torna-se muito agressivo e radical. Já quando seu segundo Orixá é Oxossi, é uma pessoa calma e tranqüila, sempre reagindo com muita tolerância.

O maior defeito do filho de Iemanjá é o ciúme. É extremamente ciumento com tudo que é seu, principalmente das coisas que estão sob sua guarda.

Dia de Celebração: 02 de fevereiro
Dia Consagrado: Sábado
Cor: Azul Claro
Saudação: Odoyá (Mãe das Águas)
Ponto de Força: Mares e Oceanos (calunga grande)
Bebida: Água Mineral podendo ser Champanhe sofisticado, Vinho Branco ou espumante (entregue apenas na praia)
Comida: Manjar Branco, uva branca (verde tipo Itália), pêra, maçã verde, goiaba branca ou qualquer fruta clara (exceto banana)
Ervas: hortelã, folhas de lágrima de Nossa Senhora (capiá), folhas de rosa branca, boldo (tapete de Oxalá), folha de avenca, folha de laranjeira, folhas de trevo, jasmim, alfazema, pata de vaca, açucena, chapéu de couro e eucalipto;
Flores: Hortência, flores brancas e azuis.